Blog

DOCUMENTÁRIO SOBRE BORDERLINE

Views: 100718

Comentários sobre "DOCUMENTÁRIO SOBRE BORDERLINE" video:

Autorassistam meu depoimento sobre Bordeline!
Autor: PERETTO
AutorTô iniciando um canal sobre o border, quem quiser acessar e se inscrever, vamos nos unir e nos ajudar!
Autor: Uma Borderline
Autoruma médica recém formada acha que sabe alguma coisa sobre transtorno Borderline, decorou o DSM e a Wikipédia. Pra piorar ainda pronuncia mal o nome da doença em todos os momentos.
Mas para trabalho de escola está bom demais.
Autor: Adriana maria
Autor:(
Autor: Igor Filgueiras Diogo
AutorMe chamo Luciana, faço parte de um grupo de Borders no face e essa acolhida foi muito importante em uma fase complicada de minha vida. Fiz uma Constelação Familiar deste transtorno e estou me sentindo muito bem. Por isso, estou disponibilizando 1 constelação por semana (gratuita) para pessoas com as mesmas questões.
Já participei ativamente em mais de 500 constelações, e também já fui constelada e senti/estou sentindo as transformações em minha vida, por isso, quero estender esses benefícios à vocês. Senti na minha pele um pouco da dor que vocês sentem, menos intensa que a de muitos, mas realmente não desejo mais passar por momentos iguais e espero de coração que este trabalho possa libertá-los de alguma forma.
A Constelação Familiar é uma técnica terapêutica, que trabalha num formato parecido com uma dinâmica de grupo e permite tratarmos o campo emocional de padrões repetitivos familiares. Um breve exemplo: Vamos supor que a tataravó de uma mulher/ou homem casou-se perdidamente apaixonada, mas sofreu maus tratos por parte do marido a vida inteira, falecendo por conta disso (por conta dos maus tratos ou até mesmo suicídio). A raiva gerada uma vida inteira, a decepção com a figura masculina, a infelicidade, sua vontade de deixar o mundo, a carga emocional negativa desta mulher fica impregnada em seu “DNA emocional”- que nas Leis Sistêmicas, chamamos de “campo mórfico”. É transmitida para as futuras gerações, como se fosse um traço genético, consequentemente os padrões se repetem em algum filho, neto, bisneto, e assim por diante; às vezes, saltando uma geração. As consequências de “ser” esta(e) tataraneta(o), podem apresentar-se através de transtornos comportamentais impulsivos, autodestrutivos, sentimentos de vazio interno e mecanismo de defesa do ego muito primitivos, quase instintivos. Tudo isso vocês podem pesquisar e constatar. O campo mórfico, que é o campo onde ficam registradas as emoções, foi descoberto pelo inglês Rupert Sheldrake e o trabalho de harmonização destas emoções através de Constelações Sistêmicas foi desenvolvido e admiravelmente trabalhado pelo alemão Bert Hellinger, indicado ao Nobel da Paz . Estou disposta a trocar informações com quem se identificar.
O grupo será aberto aos “Borders” deste grupo ou não, o atendimento será todas as terças-feiras das 19 às 21hs com uma Constelação Familiar. O nome do espaço é KADMON SBPC (Sociedade Brasileira de Psicanálise e Coaching), a nova unidade fica na Freguesia do Ó, Rua Bartolomeu Faria, 560. Quem tiver interesse contate-me inbox no Messenger e envie nome e celular, tem um grupo no whats para esses encontros. (Luzdeflor-Luciana Gonçalves)
Espero de coração ajudar.
Me chamo Luciana, faço parte de um grupo de Borders no face e essa acolhida foi muito importante em uma fase complicada de minha vida. Fiz uma Constelação Familiar deste transtorno e estou me sentindo muito bem. Por isso, estou disponibilizando 1 constelação por semana (gratuita) para pessoas com as mesmas questões.
Já participei ativamente em mais de 500 constelações, e também já fui constelada e senti/estou sentindo as transformações em minha vida, por isso, quero estender esses benefícios à vocês. Senti na minha pele um pouco da dor que vocês sentem, menos intensa que a de muitos, mas realmente não desejo mais passar por momentos iguais e espero de coração que este trabalho possa libertá-los de alguma forma.
A Constelação Familiar é uma técnica terapêutica, que trabalha num formato parecido com uma dinâmica de grupo e permite tratarmos o campo emocional de padrões repetitivos familiares. Um breve exemplo: Vamos supor que a tataravó de uma mulher/ou homem casou-se perdidamente apaixonada, mas sofreu maus tratos por parte do marido a vida inteira, falecendo por conta disso (por conta dos maus tratos ou até mesmo suicídio). A raiva gerada uma vida inteira, a decepção com a figura masculina, a infelicidade, sua vontade de deixar o mundo, a carga emocional negativa desta mulher fica impregnada em seu “DNA emocional”- que nas Leis Sistêmicas, chamamos de “campo mórfico”. É transmitida para as futuras gerações, como se fosse um traço genético, consequentemente os padrões se repetem em algum filho, neto, bisneto, e assim por diante; às vezes, saltando uma geração. As consequências de “ser” esta(e) tataraneta(o), podem apresentar-se através de transtornos comportamentais impulsivos, autodestrutivos, sentimentos de vazio interno e mecanismo de defesa do ego muito primitivos, quase instintivos. Tudo isso vocês podem pesquisar e constatar. O campo mórfico, que é o campo onde ficam registradas as emoções, foi descoberto pelo inglês Rupert Sheldrake e o trabalho de harmonização destas emoções através de Constelações Sistêmicas foi desenvolvido e admiravelmente trabalhado pelo alemão Bert Hellinger, indicado ao Nobel da Paz . Estou disposta a trocar informações com quem se identificar.
O grupo será aberto aos “Borders” deste grupo ou não, o atendimento será todas as terças-feiras das 19 às 21hs com uma Constelação Familiar. O nome do espaço é KADMON SBPC (Sociedade Brasileira de Psicanálise e Coaching), a nova unidade fica na Freguesia do Ó, Rua Bartolomeu Faria, 560. Quem tiver interesse contate-me inbox no Messenger e envie nome e celular, tem um grupo no whats para esses encontros. (Luzdeflor-Luciana Gonçalves)
Espero de coração ajudar.
Autor: Lu Luz de Flor
Autornossa muito triste mim vejo nessa história. é realmente difícil a gente ser assim.
Autor: Francisco Costa
AutorPARABÉNS PELO DOC!!
Autor: No Divã com Taty Ades
AutorEsse vídeo é péssimo, e pior que o vídeo só a explicação rasa da psicóloga baseada no Wikipédia. Isso é tudo que esses "profissionais" sabem sobre TPB? Fala sério. BOderline sem o R antes do D corroeu meus tímpanos.
Autor: Michel Leonardo
Autordificil amar uma pessoa estramente promiscua e mitomaniaca
Autor: Roberto
Autorpéssima vida de um boderline.
@meurelato
Autor: Thaiene villa real
Autore disso que 2018 tava precisando
Autor: Thay Lavey
AutorLindo documentário! Descobri em pouco tempo que sofro desse transtorno.
Autor: Susana Garcia
AutorNão sei mais o que pensar, preciso de ajuda, tenho varias reaçoes e as vezes sou confiante demais e derrepente eu entro em tristeza e começo adorar a vida mas que não temos sentidos aqui. pergunto a mim o tempo todo me cobro demais não me conformo de ser assim se eu consigo ve as coisa como deve ser feita mas entro em estatica. me apaixono facil ,mas não consigo viver com ninguem parei de me drogar a 13 anos agora estou usando de novo mais fico trancada na internete pesquisando o que pode ser ? depressão bipolar psicopata agora achei bordelaine muito parecido
Autor: Leila Rocha
AutorTranstorno de personalidade emocionalmente instável é o mesmo que borderline?
Autor: Thayana Mamoré
AutorVi uma retrospectiva da minha vida.
Autor: Azul Azulada
AutorOu gente aos 4 minutos e 10 segundos desse video essa aline ferreira eu conheco ela e da cidade de Ituberar foi minha maravilhosa profesora de ligua portugusa filha de seu valter a pouco tempo perguntei por ela ao irmao eu trabalho na embasa ja a 22 anos a casa do pai dela e perto do escritorio sinto saudade dela que Deus o a proteja sempre obrigado
Autor: Zenildo Cardoso Santos
Autoracho que eu tenho isso preciso de respostas 😢😢😢😢
Autor: eu sou o cristian grey
Autoreu sei como é
Autor: Theska Aleixo
AutorÓtimo documentário! Parabéns pela escolha do tema.
Autor: Francielli Nascimento
AutorQuero sim ser add ao zap meu n* e 21964394720 e fico muito grata se vcs
Autor: ESMERALDA RABELO DE SOUZA
Autormeu filho foi diagnosticado e tá sendo muito difícil para mim conseguir lidar com toda essa situação, dolorido demais, as vezes acho que não conseguirei.
Autor: Evelyn souza
AutorEu tive na adolescência , e nem sabia , ...ainda hj tenho oscilações de humor e de excessos,preciso muito voltar pro meu pais e finalmente me dar uma chance !! Aprendi a lidar com isso por sobrevivência, mas foi uma vida muito solitária ! ,...nao me casei,...nao fiz amizades ,e na verdade sempre optei ficar so ja que eu sempre estragava tudo ! Mas vou procurar ajuda , por que nunca e tarde!
Autor: Patricia Kaz
AutorPuxa que forte esse assunto. Por favor qual a diferença entre isso e o Transtorno Bipolar? Obrigada!
Autor: Penha Rosely
AutorPra mim é um erro clássico observar borderline e cortes, tem borderline que não se corta, tem borderline de alta e baixa função , o problema dos clusters b está nas sombras da personalidade , ou seja , as comorbidades também dao características ao transtorno , essa classe b , são considerados um grupo sem cura.
Autor: Marcos Paulo Santos
AutorMuito dificil, sou boderline
Autor: Alex Gonçalves
Autorpor favor, me adicione no grupo. 011 96603.4126. Grata.
Autor: Ofelia Ferreira
AutorAmei essa menina, ela atua muito bem♡♥️♡
Autor: morena modelight
Autor
Autor: PERETTO
Autor91 98950-5786
Autor: Milson Sanlima
AutorQue Deus abençoe a todas essas família.....Eu consegui.....😋😘💖💝💕💞
Autor: Fran Dias
AutorEstou deixando aqui o link para grupo de ajuda p borderline e transtornos:


Autor: Bia, eu mesma
AutorUma duvida: todo borderline daz algum tipo de automutilacao? Ou não é regra?
Autor: Érica Aguiar Lamas
Autorgostaria de informações sobre um centro de referência tratamento borderline
Autor: Lia Selig
AutorTem uma que está muito exagerada, é atuação?
Autor: Eu Vi
AutorEu tenho essa porra
Autor: kayo mendes
Autorfaço terapia, mas não acho que pode me ajudar... consigo ve um certo falta de interece nas pessoas. não se importa ja esta pagando? vou a igreja para me ajudar a ter fe, mas acho que eles acabram com o maior equilibrio das emoçoes. digo o manual de sobrevivencia. ele dá dinheiro então manipula ador o sofrimento das pessoas estou mal,muito mal
Autor: Leila Rocha
Autoruma homenagem a nós bordes entre outras
Autor: BESTEIRAS MASTIGAVEIS
Autoroiie, boa tarde !! posso usar como parte de uma apresentação sobre o tema ?
Autor: Kaique Correia
AutorÓtimo documentario, parabéns
Autor: sokissablex
AutorÉ uma luta diária viver com essa doença.
Autor: Ana Beatriz Silva
AutorEstou pesquisando sobre para um livro, adorei o documentário e chorei em algumas partes (sou muito sentimental). Um transtorno muito triste!
Autor: Jessica Kempim
AutorMuito bom! Muito obrigado por esse documentário!
Autor: Guilherme Galdino
AutorOlá percebo q minha neta tem o TPB moro em Curitiba e preciso de uma indicação de psiquiatra infantil q cuide desse transtorno.Grata
Autor: ESMERALDA RABELO DE SOUZA
Autor
Autor: BESTEIRAS MASTIGAVEIS
Autor"Dessa tecnologia"
Autor: Gabriel Nunes
Autorpor favor me coloquem no grupo 021990208966
Autor: Rodrigo Martins
AutorTriste,chorei
Autor: Cari Borges
Autorbem fraquinho
Autor: Gustavo Gomes
AutorEU TENHO ISSO
Autor: girl Angel
AutorPeço licença para divulgar o meu canal sobre bipolaridade (Eu tenho transtorno bipolar) e decidi falar um pouco sobre o assunto, para que possamos nos escutar, nos ajudar e esclarecer muitas coisas a cerca de algo que sempre esta na midia (novelas e series) mais ao meu ve de um modo deturpado! O nome do canal é Vivendo como Bipolar.
Autor: Vivendo como Bipolar
AutorEu tenho essa perssonalidade e por isso pensso muito em suissidio
Autor: Aquinaldo Oliveira
AutorEu tenho personalidade borderline explosiva. eu nunca quis me cortar, porém tenho desejo de suicidio. consigo sim fazer amizades duradouras e sou desapegada aos amigos. porém, eu sou intensa demais nos relacionamentos, não suporto rejeição. e surto por coisas bobas!! mas sei que pode ter um fim!! só basta eu querer e não desistir!
Autor: Florence Lescale
Autoressa palavra me apareceu na mente do nada, e finalmente descobri o que tenho. Roubaram minha personalidade
Autor: fractal infinito
AutorEsse video esclarece quase nada sobre o tema.A edição deixou muito confuso. Quem convive ou é um border e está pesquisando da uma olhada no canal ThePsicoVideo que traz pesquisas da dra. Marsha Linehan
Autor: Marcia Gomes
AutorTravessia - Milton Nascimento / Elis Regina - sentimentos de um Borderline

Autor: Anderson Frade
AutorINCRÍVEL.

Obrigada por este documentário.
Autor: Anny Collins
Autorluto com isso a 7 anos😢
Autor: Suhh Muniz
AutorMeu DEUS!!!! AGORA SIM!MUITO SOFRIMENTO!!!!
Autor: edyna moraes
AutorObrigada pela sensibilidade ao tratar do tema
Autor: Mariana Maximo
AutorOK. fui diagnosticada há 10 anos, de lá pra cá vários tratamentos, terapias, medicamentos, porem minha mãe não me ajuda, é ausente emocionalmente, afetivamente como sempre foi e nos últimos meses evita contato. tem 2 anos e meio que me joguei do 5 andar e não tive a sorte de morrer, ainda fiquei com sequelas físicas. desisti das terapias pois ja vi que sem um apoio afetivo eu não consigo. não adianta minha mae não quer ter o papel de mae, me mandou eu ser mae de mim mesma. sou completamente sozinha, se mais ninguém de familia ou amigos. não consigo me administrar, vou fazer 40 anos mês agora em julho mas é como se nunca tivesse saído da adolescência ( no emocional e na vida pratica) moro sozinha ha um ano pq fui obrigada. a depressão é devastadora, mesmo tomando antidepressivo ( ja tomei todos) penso em me enforcar, seria o modo mais eficaz, apesar de sonhar em ter uma vida feliz. eu me ajudo bastante mas o sofrimento é muito grande, é como ser órfã de mãe viva. o que se faz numa situação assim? nunca vejo os profissionais lembrarem que nem todo mundo tem familia pra ajudar, coisa que é imprescindível para borderlines.
Autor: Yvi Lou
Autor* conviver.... Tá difícil digitar com tanta criança brincando e gritando perdão pelos erros de digitação.....Kkk kkkkkk😵😹😹😹😹😹 Bjs
Autor: Fran Dias
Autor
Autor: Sozinha no Divã e no Mundo
AutorE nao e facil tanto para quem tem esse sintomas quanto para quem conviven
Autor: Zenildo Cardoso Santos
AutorTenho uma filha com está doença maldita Borderlaine. Gostaria de indicação de um psiquiatra. Ela ja tem psicóloga. Obrigada pela ajuda.
Autor: Lilia Regina
Autorsomente a informação forma o cidadão
Autor: fernando mercil
AutorInfelizmente,acho que tenho isso.
Me corto a mais de um ano,meus relacionamentos são instáveis.
Autor: Josivania Soares
AutorPerdi uma prima por suicídio que tinha esse transtorno de personalidade, e eu tenho, e agora está mais intensa a vontade de suicídio, as pessoas falam que é falta de Deus na minha vida, e isso me deixa mais pra baixo..
Autor: Jeany Assis
AutorCoisa triiiste meu Deus!
Eu nao me alto motilo.
Mas eu maltrato meu corpo ingerindo uma alta quantidade de medicaçao. So falto morrer.
Mas eh eu melhorar.
Me agoniar q la to eu me entupindo com remedios de novo.
Sendo q nao escondo isso do meu psiquiatra.
Ele sabe. Ja cheguei a tomar 12 cápsulas de depakene.
Foi horrivel. Me intoxiquei e mesmo em hospital eu negava q era p nao fazerem lavagem estomacal.
Hj tem q ser tudo escondido.
SENHOR NOS AJUDE.
NOS PROTEJA PQ BRINCAMOS COM NOSSAS VIDAS. EU LUTO E MUITO PRA PARAR COM ISSO
Autor: Erica Patricia
AutorCoração partido!
Autor: miriam souza brito
AutorTô namorando com uma pessoa com borderline...cm eu devo agir?
Autor: Samuel Oliveira
AutorInstagram:
Autor: TAG Rotineira
AutorAlguém pode explicar porque o boderline às vezes sente a necessidade de ser humilhado? se cortar?
Autor: Márcio H
Autorcara a psicóloga não sabe sequer pronunciar o nome do transtorno... Não é boderline é BORDERLINE! Poderia ter prestado atenção qnd foi decorar o q ia falar...
Autor: Cila Rocha
AutorBoa tarde,sou administrador de um grupo de apoio a borders no Facebook.
chama-se jeito borderline de ser
tem ajudado muitas pessoas estamos com mas de 5 mil membros.
Autor: Fernando azevedo
AutorNo Brasil é pouco estudado e raros profissionais tratam esses pacientes e as consultas são caras pq o dinheiro vem antes em quase tudo e quem não
Autor: Marcia Gomes
AutorESSES SIM SÃO BORDER, NÃO OS QUE ACABAM COM A VIDA ALHEIA E AINDA SE FINGEM DE VÍTIMAS. EU JÁ FUI VÍTIMA DE UMA BORDER.
Autor: Heinz
AutorRecentemente depois de tantos problemas descobri que tenho esse transtorno, mas mesmo com a terapia e com os medicamentos, em casa não esta dando, minha mãe ajuda, mas meu esposo...ele não! É tão doloroso, eu só sinto que devo desistir e da um fim nisso tudo. É difícil até chorar, estou sufocando.
Autor: Rai Silva
Autorfrescura ta peste kkk
Autor: Beah Oliver
AutorMuito bom! Só quem sofre sabe a loucura que é viver assim...
Autor: Andressa Yamashita

thoughts on “DOCUMENTÁRIO SOBRE BORDERLINE

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *